terça-feira, 20 de dezembro de 2016

miando no escuro

eu sei que está tudo escuro
já não há olhos para ver o que se faz insônia
e perdimento

você sabe onde está?
sinta o cheiro e veja

você está perdida na pata de uma pantera
ela tem garras afiadas e um nome selvagem
que se pronuncia num urro

você sabe urrar para além dos punhos?
encoste a orelha no chão e ouça

a pantera embrenhada numa floresta de fome
cerrando os olhos como cerram os gatos e os
míopes

uma pantera cercada por pelos
negros
no de dentro escuro
ébano pingando das presas
olhos amarelos por debaixo das pálpebras
negras
à espreita d'uma noite que não acaba nunca

desista
não se mata uma pantera fechando os olhos


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário