quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

inesquecível

e se não encosto minha testa
à tua
e descanso
os pensamentos, uma cicatriz
em teu corpo inspira
meus dedos à poesia:
procura pelos lugares
mais improváveis da página
em branco:
uma fenda
um fundo
uma pinta
pinto os pingos: dois rentes
ao pescoço
marrons e dourados de sol
e sal ainda entre os fios e
a lembrança
de uma tarde que ardeu
mais do que devia, se via
que seria para sempre

é assim que o amor se vinga
inesquecível
mesmo quando acaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário