segunda-feira, 7 de novembro de 2016

eu lavo teus cabelos

quero escrever um poema onde eu lavo teus cabelos
um poema úmido
dos pés à cabeça
um poema
molhado como tem sido a vida
das minhas pernas
sempre apertadas desde que minúsculos peixes desesperados resolveram subir as en-
costas e ocupar o raso lago da minha sina
de mulher

eu te mandei uma música da joni mitchell
que supostamente você não ouviu porque
há trabalho demais e
tantas músicas ainda
por ouvir

então estou escrevendo um poema onde
enfio os meus dedos cheios de shampoo
e esfrego
os meus
nos teus pensamentos

e, supostamente, depois de seco, você vai acreditar que essas ideias todas de azul
brotaram irmanadas à tua raiz braba
à negrura indômita dos teus cabelos
mas
fio a fio eu teci com espuma uma arte
esquecida no tempo das minhas irmãs

é uma arte que se chama conceito e escorre pelos ralos entupidos de pelos pubianos
contaminando os esgotos e os rios contaminados pelos esgotos
prisioneiros dos de-baixo radioativos

agora eu só posso tecer pensamentos numa linha lógica entrecortada por um ou
outro sorriso surrealista

então ouça a canção e apenas retire dela o trecho em que ela fala da meia-calça
porque eu já não tenho meia-calça, você a rasgou com os dentes, lembra?
enquanto defumávamos o quarto com sexo, poesia & uma droga leve
levíssima que para afugentar assombrações
lembrou?

e nessa hora eu esqueci as assombrações e então as minhas pernas úmidas como
meus dedos indo e vindo nos teus cabelos
por acaso isso se parece com um romance
estamos tendo um romance, baby?

porque se sim, eu também vou tecer um suéter
pra minha língua e aquecer essas palavras frias que vezenquando se esquecem que
já é verão
e queima
nos lugares radioativos onde uma perna e outra
sufocam
meu caos

teus cabelos, um pouco de espuma, paciência, sorrisos surrealistas, joni mitchell
na vitrola imaginária, você
inteireza desloucada em azul, eu
artesã de conceitos

quer dançar comigo, baby?

hoje.


.

3 comentários:

  1. Alguém me traga o tubo de oxigênio, por favor! Ráááá pi doooo...

    ResponderExcluir
  2. Alguém me traga o tubo de oxigênio, por favor! Ráááá pi doooo...

    ResponderExcluir