sábado, 30 de janeiro de 2016

pedra ainda

I
uma pedra
perdida
de suas asas

uma pedra
apartada
pra sempre
do princípio

do principal:

privada até do impulso
de voo


II
uma pedra
paralisada
no nunca 
mais
alada

petrificada toda ela
uma pedra
sem pedra
concreta
íntegra
integrada
desprovida a pedra
do seu im-possível
não ser


III
uma pedra
só pedra
mais nada


IV
profundo
é o sono
das pedras que nem
dormem


V
peito de pedra
empedrado
ainda peito
fóssil de água-
viva
alerta

vidrada


VI
pedra empertigada
remoendo asas
alheias



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário