quarta-feira, 12 de agosto de 2015

[frestas]

tem dias que só
queria estar aqui
nessa casa azul
aonde você vem
sorrateiramente
me espiar
pela fresta
com a desculpa 
es fa r r a pa da
de que vem
se certificar
de que não 
ficou
a porta [ou a válvula 
do gás] aberta 
a luz 
ainda
acesa
no meu sonho
o poema
sem terminar
o livro
no chão
a música 
escapando dos fones
[se alguem por mim perguntar
diga que só vou voltar
quando me encontrar]
por aí
tá tudo bem
mesmo quando não
estou aqui
te esperando


.

Um comentário:

  1. esperar, esperar, espherar a esperança no ato de esperar

    [releitura do C. Ricardo]

    ResponderExcluir