sexta-feira, 24 de abril de 2015

parto

eu pari uma pedra
            uma pedra irregular
            e nada
               preciosa
            uma pedra

lava
de vulcão
endurecida no gelo
das minhas entranhas
             uma pedra
                     estranha
             estrangeira
negra
             uma pedra
                     gestada
             em meu útero
             branco
uma pedra
             muda

grito
riscado à retina
            uma pedra
                    herdeira
do seu vermelho
vivo
memorial

herança
lembrança ardente
armadura
incandescente
               outra
               a pedra
               porosa
               extrusiva
ígnea
[dentro]
trilha
rude e ruidosa
da pedra
     preta
     que parte
pelos caminhos
     do meio



.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário