sábado, 25 de abril de 2015

baba e bobó

meus poemas estão fadados
ao grito e
eu só queria escrever sobre

papoulas
baba de moça
bobó de camarão
rendas e camafeus

mas a voz me sai fora
do tom
demasiado combativa

meus fantasmas não morrem
a vida assim eu luto com eles

batalha perdida

eu brigo sozinha e se ganhar
ganho
de mim mesma
                         então perco


.


Nenhum comentário:

Postar um comentário