quinta-feira, 20 de novembro de 2014

romance

eu queria escrever
um romance
mas eu me sinto um pouco cansada pra romances

porque os romances
tiram sono da gente
não importa se curto frag-men-ta-do líquido horizontal pós ou ultra-contemporâneo

o romance sempre é refém de mimimi e de escrevências
d'um conflito imprevisível
previsto pra abalar a estru
tura

chamadas a cobrar:
amor
atenção
e versos bordados

macumbarias e feitiços
chantagens na carteira

romances dão dor
de cabeça e lesão
por esforços repetitivos

volúpia lágrimas delírios um beijo grande e dois ou três
pequenos

suspiros

convenhamos: o processo
é cansativo

mas nada que pó de guaraná e um eu-te-amo a caneta
ao pé de página
borrada de azul
não me botem
bem
acor
dada


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário