quarta-feira, 5 de novembro de 2014

chuvoso

o sumo do céu
desaguou
nos cantos
da boca
          da noite

e o meu corpo de terra
barranco
charcoso
t'aguarda

e palavra
voz rouca de sementes

santo
é o verde
que te fez assim
tão azul

meu copo agora é só
alegria


.




Nenhum comentário:

Postar um comentário