sexta-feira, 18 de julho de 2014

figos

por que não os figos
se eles é que estavam a ponto de?

fruta mediterrosa e suculenta de polpa
de roxuras e maciez nas partes
de porosidade delicada
                       pequena
                       arca de sementes

tudo no figo é convite
e
hospitalidade à lingua

por que buscar fora da estação?

apito de trem soprando longe o verbo maracujá
e maçãs, morangos não, que não têm cavernas
nem luzes
apagadas
no de-dentro do figo

por que então
             não?

se a mulher desde sempre figueira
                                    amaldiçoada pela fome do homem
                                                                   de oração


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário