domingo, 20 de julho de 2014

ciganice

hoje a cigana me visitou
pediu cachimbo, saia rodada e pulseira
depois o bailado raro riso varandoso e as ervas que dão cheiro
incensando bailarina o corpo da ₢asa, a cortina dos cabelos, os anéis ser
penteando dedos

me disse da noite cantando alta na relva e do fogo queimando a panela
dos vinhos, da escrita de fumaça dissipando o destino
fumamos duas no corpo de uma
eu aprendi o que me disse
me disse então das cartas
da raposa e dos troncos, do rato comendo as pedras plantadas na terra

e eu aprendi

depois me disse do amor que se faz na pressa das nuvens gralhas negras expulsando a lua
do amor que se faz de saias levantadas emboladas na cintura
do amor dos corpos encurralados no morão
e do gozo de foice e flores

a tudo eu ouvi
e aprendi

mas desse amor eu já sabia


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário