sábado, 3 de maio de 2014

o pintor

ele a pintava:
delicado traço negro sobre a tela fria
manhã suspensa na brancura nevada
asas oleadas d'um pouso estratégico
sombras amarradas
pés e pescoço tatuados com pérolas

ele a pintava:
delicada fruta pendurada a primavera
galho, copo de leite, pétala embebida
vinho ventando degradee gota-a-gota
moça naufragada
madeira sem lei cortando a natureza

morta





.

Nenhum comentário:

Postar um comentário