domingo, 2 de março de 2014

nau

há muito tempo
vinda de muito longe
uma pequena embarcação
encalhou-me entre o Molar e o Siso
desde então guardo esse cuidado no morder
delicado mover de ondas protegendo cascos e vela
marinheiros e piratas e damas ancoradas em moedas de ouro

há muito tempo
cuido da aventura alheia
vigiando apenas a viagem marítima
paralisada no tempo de uma mordida afiada
imobilizada por dentes altruístas mas inconsequentes
sonhando sol após lua alimentar-me das histórias que me matam

de fome


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário