domingo, 16 de março de 2014

linhas

decifra, amor
os sonhos desses meus pés ligeiros, ciganos & brejeiros
que me sobem pelas canelas, joelhos e janelas de pernas
abertas

decifra, amor
as tatuagens úmidas de dedos viajeiros, de poros e pelos
decifra esse meu futuro
                        estrangeiro

rasura, amor
a escritura dessas mãos fechadas
transcreva, amor
meu destino em código de barras


aventura secreta de palmas
recodificada no ruído branco
                     de linhas telefônicas


.

2 comentários:

  1. Ge,

    Creio que amo você, não pelo que conheci em sala de aula, mas por sua alma exposta em tudo que escreve. Ouso pensar que te conheço.

    ResponderExcluir