terça-feira, 28 de janeiro de 2014

marca página

folheio tuas costas
sem pressa

bom seria
que livros assim
não terminassem
nunca


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário