quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

estrada

desenha-me
uma estrada
onde é impossível
morrer
ou
matar

desenha-me
uma estrada
e uma onça
pintada

eu
peregrina
colada aos teus pés
caninos afiados
fincados no calcanhar
                   d'Aquele


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário