terça-feira, 28 de janeiro de 2014

atirador

nas mãos: o poema um buque de flores e o florete
assim se enluvava para o amor

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário