sábado, 28 de dezembro de 2013

viagem

viagem interdita
num trançado de ocos
teus vazios de vãos
teu corpo-couraça

violenta perversão
d'um caminhar
infinito que me leva
a lugar nenhum


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário