terça-feira, 26 de novembro de 2013

reparo


tantos possessivos
nos meus poemas
ilusão
de quem nunca teve
nada


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário