sábado, 23 de novembro de 2013

outonal

uma folha
cortada ao meio

na finíssima transparência
paira o poema origami de amor

e seu avesso


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário