sábado, 16 de novembro de 2013

língua grega

uma nau ancorada
          em enigmas
     
valente língua
           onda azul
           arremessada
           aos pés da ilha
                        desconhecida


fluidez
incomparável
ritmos livres da métrica
consoantes líquidas e nasais

fonte legítima
cercada de violetas
                      míticas

tesouro escondido
                na bifurcação dourada
das pernas de Safo


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário