quarta-feira, 13 de novembro de 2013

correspondência


tatuei sobre toda extensão da pele
com tinta vermelha e sangue azul
com rimas e versos portugueses
atados à ponta afiada da agulha

uma carta de amor

dobrei-me sobre mim mesma
selei-me de saliva
calei a esperança de resposta
e mergulhei numa garrafa
de vinho

endereçada ao mar


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário