terça-feira, 29 de outubro de 2013

uma canção para dormir

sim
eram
graves
as notas
no fim daquela canção
derramada sobre meus cabelos

sim, eram graves e por isso permaneci em silêncio
enquanto a melodia obscura escorria pelos ombros
colava às costas antes tão alvas e me tatuava braços
penetrava poros e cabelos os cabelos ainda úmidos
enegrecidos e molhados cabelos pesando na cabeça

fios fios fi os cortados


sim
eram 
graves
as notas 
no fim eu me deitei e apaguei a


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário