quarta-feira, 30 de outubro de 2013

líquida

tudo me escorre
nem a vida suporta meu corpo poroso
e pinga aos poucos
formando poças no chão da sala
círculos de molhado
escondidos debaixo
                  do debaixo
                  do tapete


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário