terça-feira, 8 de outubro de 2013

branco infinito com piso frio

abri
as portas
de mim

[roubaram-me
tudo]

invade-me
o terror
de não ter
nem a mim
para fechar



.



Nenhum comentário:

Postar um comentário