segunda-feira, 23 de setembro de 2013

trovões

guardo
tuas palavras
no céu da boca

porque no meio da noite
depois da tempestade
tenho fome

de novo


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário