domingo, 22 de setembro de 2013

poemas armados

letras
palavras
poemas
disfarçados de canção

cordões dourados
amarrados ao pulso

ciranda
círculo anelar
comprimindo pescoço

estranhas
sintaxes
perfurando entranhas

gangue
de poemas

encapuzados
arrastando refém
                 minha poesia

cativa 


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário