domingo, 22 de setembro de 2013

papéis

embate
de coxas
     sobre o colchão
                  solo
                  arenoso
                 
roçar dolorido
                    e duro
imprimindo arabesco
na pele humosa

de poros
     macios

de costas

agora nuca
        e nádegas
               sulcadas

silêncio sustenido
             mi  maior

pausa
em pauta
pausa

lençóis em branco
             amassados
                          no chão

na cama
nenhum espaço
para cartas de amor



.




        

Nenhum comentário:

Postar um comentário