segunda-feira, 30 de setembro de 2013

no avesso

sim
há um cheiro
           de suor
           de sêmen
           de sangue
           de carne de poesia
                              crua
                              e nua
           de animal
           ensandecido
                  no cio

que água-de-rosa
       flor-de-laranjeira
       água-de-colônia
       aroma-de-romã


fragrância nenhuma
                 pode disfarçar


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário