quarta-feira, 11 de setembro de 2013

jardineiro

meu jardineiro
tem um buquê
plantado
no braço

ele enlaça minha cintura
incorpora-me toda à pele
aduba-me fundas raízes

e me chama flor

é no seu jardim
q' eu faço amor


.

2 comentários:

  1. Que encanto de poema.cria ate vontade de fazer amor com esse tal jarduneiro...."e me chama flor"...hummmm
    Tambem quero Geruza.

    ResponderExcluir
  2. a gte tem que querer o q tá dentro, não o que tá fora... querer a natureza flor, não amputar sua florescência na matéria... terra, chuva, vaso, jardim, enfim, tudo o mais é acaso.

    ResponderExcluir