sábado, 28 de setembro de 2013

cores de primavera

brotam-me
estranhas
           flores



colorido canteiro
embrenhado ao ventre
primavera-me a barriga
                      o peito
                      a boca
                      o corpo

pétalas delicadas
            em róseos & vermelhos
arrancam suspiros
               desejos

dentro [um grito de dor]
                estranha raiz
                hospedeira
                agarrada às entranhas
                               às ranhuras
                                 às rasuras
                                   do útero

[não se ouve]


.

          


Nenhum comentário:

Postar um comentário