quarta-feira, 18 de setembro de 2013

4 rodas sobre jardim

eu nunca te li

antes
        toquei-te
        palavras
        uma
        a uma
úmida
        de delicadezas

garoa fina
sonhando relâmpagos
               trovões eternos
               tremores
               em teus braços

lambendo ciosa
                os vãos
                da tua ideia
                refugiada
                sempre entre
                escombros

obsessão
é o nome sagrado
               e secreto
atravessado
               na garganta

espera
sorrateira espiã
               inesperada
apunhalando
               possibilidades
               pelas costas


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário