sexta-feira, 9 de agosto de 2013

viagem

às costas trago
         só o que posso
                       carregar

trago um olho pra ver
                      e lembrar
              outro
              pra chorar

trago ervas de proteção
                      arruda
                      alecrim
                       guiné

trago a poeira da estrada
         a cicatriz da emboscada
         o suor da jornada
        
& a poesia
de todas as coisas
mas essa eu vou deixando
                               escorrer
                                    e se perder
                                            pelo caminho
                                                         enquanto
                                                                   meus pés
                                                                            seguem

à frente

.



Nenhum comentário:

Postar um comentário