quinta-feira, 8 de agosto de 2013

ninguém precisa mais dele do qu'eu


ninguém precisa mais de mim do que ele
e se a mim fosse permitido
te tomaria em meu colo
te cobriria de beijos
afagaria tuas memórias
lamberia teu corpo crespo de feridas
fundiria nos teus meus olhos
e sussurraria baixinho em teus ouvidos:

não te preocupes, Judas Amado, estás em Casa.



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário