terça-feira, 13 de agosto de 2013

do que pede escritura

só o insuportável
só o sem tamanho
só o que não cabe
só o que não se cala
só o que não pode calar
só o que se camufla no riso
só o que risca fundo o asfalto
só o que se ata no alto das costas
só o que vive pra sempre dentro da morte

só o azul


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário