quinta-feira, 1 de agosto de 2013

ateliê móvel

há um ateliê nos meus olhos
pinto o mundo como o quero
com as tintas que me restam
e as molduras que sobraram

leiloei meus quadros velhos
e doei à crianças pobres
não tenho nada
                      nem nada

além desses cílios macios
pincéis lambendo cores
solventes & dis
                     soluções

delineando formas
clicando contornos

eternizando
histórias minhas
mínima
         listas

na única tela que mantive
entre as tantas que perdi
que rasguei que esqueci
que sufoquei e queimei
me queimei me queimei

tela-memória
opaca
sépia de tripernas aladas
                        desenho:

imagem sobre
imagem sobre
imagem sobre
imagem sobre
imagem:


superfície de superfície superfície de super
fundo fundo de fundo fundo em fundo
no fundo no fundo
o que importa
tá pintado
tá tatuado
retratado
guardado
protegido
completamente soterrado
soterrado
por tanta coisa que m'importa



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário