segunda-feira, 8 de julho de 2013

refúgio

então eu chego e
corro pra isso que são braços [d'ele]

mas eu nunca fui
sempre e só aqui em qualquer lugar

submersa
sonhando polvo
               que me aninha

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário