quinta-feira, 4 de julho de 2013

olhares

há sempre um abismo
nos olhos que se cruzam

os olhos do outro que olham os olhos meus
os olhos meus que olham os olhos do outro
olhos que nos olham olhos que nos molham

vejo o olho me ver
e o olho do outro
não é olho visível
      é olho vidente

vejo teu olho visível
mas sou cega
ao teu olho vidente


há sempre um abismo
nos olhos que se cruzam

mas nenhum de nós
é capaz de ver

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário