quarta-feira, 31 de julho de 2013

no escuro tudo é certeza

no meio do mundo
no meio frenético do mundo
no meio visível do mundo

na invisibilidade do mundo

fecho meus olhos:

procuro teu rosto

encontro teu corpo
toco tua pele
lambo teus lábios
olho teus olhos
escrevo teus dedos
beijo tua face
desenho tua orelha
sopro tua pálpebra
olho teus olhos
danço teu ventre
como tua língua
ouço teu hálito
enrolo teu cabelo
piso teus pés
olho teus olhos
mordo tuas costas
aperto tua bunda
abraço teu pescoço
cheiro teu nariz
molho teu pênis
olho teus olhos
olho teus olhos
olho teus olhos
sinto teu peito
olho teus olhos
amo teu amor
amo teu amor
amo
amo

abro os olhos:

tudo vira hipótese

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário