terça-feira, 23 de julho de 2013

morte prematura

sete meses de cuidados
& dedicação integral
à gestação

no dia 15 de julho
maria começou a sentir
as dores
          da separação

desesperadamente
tentava ainda ouvir ecos
batimentos cardíacos

mas nada
       depois nada
                  e nada ainda


diagnóstico médico:
gravidez psicológica
mas era religiosa:
não acreditava na ciência


hoje
maria acordou sangrando
[sim, estivera grávida]
mas infelizmente
ele abortou o nosso

amor


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário