quarta-feira, 24 de julho de 2013

do que basta à vida



queria ter dito coisas bonitas

queria ter desenhado palavras no ar com a ponta dos dedos lambuzadas com geléia de amoras mel nêsperas azul vale montanha asas pena vôo pássaro mar tubarão séssil água-viva esperança libélula canto boca mergulho carta suavidade vida morte geleira absurdidade falácia nuvem gramado céu escorpião saxofone escuros alma tempestade horizonte aragem gerânio verdejante pedra petúnia vinha turbante noturno pólen cigarras âncora cigano tortura breu dom teatro sangue crime acorde costura café magia liturgia saliva

poesia

sim

não

eu queria ter feito
silêncio

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário