sábado, 6 de julho de 2013

camisa e carne

alguma coisa tá muito errada

porque você tá aí e
            eu to aqui presa
atrás do espelho

            me equilibrando
            nos botões
            da tua camisa
                      branca

alguma coisa tá muito muito errada

porque este vazio grita
                   teu nome aqui e aí
                   meu nome escorre
                                   enrosca nos teus pelos
                                   enrola no teu pescoço

mergulha no colarinho
              de botão em botão
              letra a letra
o nome-senha em eco
                       metálico nos trilhos do zíper

alguma coisa tá muito muito muito errada
porque você vem
               desce
               e toca o espelho 
na mesma hora que eu vou
               subo e sugo a fumaça
                                     locamotiva

paraísos vizinhos
colados às lentes

QUERO VER TEUS OLHOS
QUANDO ESTIVER CHEGANDO



promessas urgentes
precisam ser cumpridas
na carne

.                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário