quinta-feira, 25 de julho de 2013

bruxa interna

eu a vi e eram tantas, mas todas elas conectadas a um único coração azul que batia muito forte acordando tudo que era espírito vivente em bicho, folha ou pedra... aquele coraçãozão brilhava de bonito e quase podia ser tocado, ali, dentro do buraco de uma ferida larga e funda aberta no peito... coisa linda de dar medo, toda a floresta fazia silêncio pra ouvir aquela batida sincronizada com a energia da natureza... e a bruxa sabia que era observada, mas permitia que a vissem assim remendando coisas que o tempo rasgou...

eu sabia que ela sumiria logo que terminasse o trabalho, mas nem pensava nisso, me maravilhava e registrava na memória aquele encontro raro e sobrenatural... ah e ela era tão linda, tão linda que minha vontade era de me enfiar no seu peito e me costurar ali por dentro... ficar pra sempre lá vivendo no ritmo dela, com ela, com elas... dizem que as outras fizeram isso: deram o coração pra bruxa em troca dessa magia... ah eu daria sem pensar!... mas acho que ela não se interessaria por um coração assim como o meu tão... tão... marrom? é pode ser... nunca olhei na cara dele, mas acho que meu coração é marrom...

ah sei lá, quem sabe que tipo de coração é o coração que atrai uma bruxa, neh... vai que.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário