quarta-feira, 26 de junho de 2013

vadiagem

chuva cósmica 
de letras decadentes
despregam teu nome 
do quadro negro céu
infinitamentinfinitesimal

desaprendo origem 
& chamamentos

apenas

me abandono à vadiagem boa
de um sentir carnal e de grama
de um silêncio macio e terroso
de insensatez 
e de cama


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário