quinta-feira, 27 de junho de 2013

status atual



poema-mendigo
sonhando abrigo
no canto d’olhos
do Outro


.

4 comentários:

  1. melhor seria pedir abrigo na alma do outro.se ficasse pelo canto dos olhos o poema escorreria e cairia em catadupa pela face, tantas vezes, que se sumiria ....ou então, basta um virar de olho e o poema se via...
    Não!
    poema mendigo que pede abrigo, que o peça na alma de quem o lê, que se abrigue no lugar que sabe fazer triagem, escolher e acolher ou até expulsar, mas que seja um lugar digno de abrigo do sonho do poema....

    ResponderExcluir
  2. ah menina vc apareceu! saudades!
    hmmm não sei não... acho que vc tá pensando a a partir da sua condição, da sua perspectiva com relação o mundo e não tá levando em conta a condição de errância dos mendigos, há - sabe-se lá porque - um desejo de perambular pelas ruas, não se acostumam à portas & chaves (já trabalhei com mendigos e posso garantir que muitos são assim mesmo!)... então que melhor lugar para eles que nos olhos-janelas do que presos na alma? sempre o risco de escorrer e quiçá sumir nesse mundão de pele do Outro... ah que destino lindo pra um poema-mendigo, muito mais lindo do que o conforto calculado de sofás e televisão...

    me ocorre outra coisa tb: raramente os mendigos são vistos, a não ser que incomodem com a mendicância, são seres invisíveis... vivendo nos olhos estão expostos como nunca à visão dos outros e a visão tem dever moral com a ética...

    enfim, adoro seu comentário porque me obriga a pensar no que foi intuitivo, mas dessa vez acho que acertei com o poema... e comigo
    :)))

    ResponderExcluir
  3. nao necessariamente presos.o aconchego nao e prisão.vc tem mais saber quanto a isso.o meu e diminuto ou talvez não.o desejo de deambular pela rua, esta quantas vezes preso a falta de aconchego duma alma...experimentemos uma palavra de afecto a um mendigo, uma cafe numa esplanada, uma conversa a beira rio, e veremos como somos capazes de o aconchegar dentro de nós, mas melhor, faze-lo sentir que precisamos ele tb pode deambular por lá....
    todos temos um pouco de mendigos, nesta vida.todos ansiariamos deambular de forma quase invisivel, mas todos ansiamos um aconchego tambem...nao dum sofa, nao duma cama.
    aquele aconchego que nao temos e nos faz deambular, por ex, por aqui ...:)

    ResponderExcluir
  4. linda leitura a tua! talvez que hoje eu esteja de mal do aconchego que não tenho, amanhã mudo de opinião e quero alma... hoje fico na fronteira entre o seu pensamento e o meu...

    deambular: linda palavra amei!

    sabe, eu já encontrei amor que não é prisão, mas a maioria das pessoas confundem e nem é por mal é mesmo em nome da segurança que não existe...

    to pensando aqui e me ocorreu tb que posso estar sendo extremaente exigente, pq olha o que eu quero: que alguém me leve nos olhos e tenha de cuidar de mim para eu não escorrer, o que se acontecer a pessoa tem de ser esperta para me cercar com a lingua e beber-me novamente (vc já percebeu q o poema sou eu neh hahaha)... ah muita atenção solicitada aff como sou/estou carente... :)

    ResponderExcluir