domingo, 16 de junho de 2013

sob as bençãos de oxum



no tempo suspenso
dessa tua ausência
avencas delicadas
nasceram-me rente
aos olhos e à boca
molhada de palavra
muda plantada bem
no centro rochoso
de uma espera rara

em mim o desejo
se refaz no sonho
de um impossível
talhado na noite
escura de um dia
encarnado no sol

sob as bençãos de oxum 
te recebo 'meu segredo'
e te cubro com colares de ouro
e eu-corpo - véu derramado de silêncio


.

2 comentários:

  1. lá fui eu de novo ao google :)

    fantástica, benção esta!

    merece um abraço GRANDE !

    ResponderExcluir
  2. agora isso de abraço...
    sei nunca vou em recuperar desse carinho
    obrigada.

    ResponderExcluir