sábado, 22 de junho de 2013

mulher-matrioshka

me queres mesmo
saber de verdade?
procurame dentro
desta q'eu sou
inteira e outra é
nela q’eu guardo
a mim a verdade
outra e inteira
guardada n’eu
que à verdade
sou

Mulher
esse meu ser
em camadas

matrioshka
    trioshka
       oshka
            ka

lá no fundo de mim
bem no meio d’eus

mora meu Homem


.

2 comentários:

  1. vários eus, e um só.as camadas fazem parte do mesmo volume.e é de volume que se trata, quando falamos do tamanho da morada, onde guardamos quem amamos.a superficie é estanque, o volume varia, consoante desejamos mais, queremos mais, amamos mais.

    ResponderExcluir
  2. é sim... eu acho esse poema lindo... quase não me contive quando o escrevi... considero-o um primor, um presente do papel, co-autor de todos meus textos, pra mim... :)

    ResponderExcluir