sábado, 22 de junho de 2013

ferida




Infecção é a colonização de um organismo hospedeiro por uma espécie estranha que o penetra e se multiplica. Prejudica a fisiologia normal que responde com a inflamação. Na inflamação há dor localizada e intensa. Os leucócitos destroem o tecido danificado e enviam sinais aos macrófagos, que ingerem e digerem os antígenos e o tecido morto. Apresenta caráter destrutivo.

O processo de cura tem duas fases. A primeira dura até 5 dias: os glóbulos brancos do sangue dirigem-se ao local do ferimento para combater o corpo estranho. O ferimento supura uma secreção amarela e fina. A pele em torno do ferimento fica inchada e dolorida. Na segunda, constrói-se o tecido cicatrizante, dura entre 7 a 14 dias. No início, a superfície sangra facilmente, mas é resistente contra qualquer outro corpo estranho. Não supura mais. A pele em volta do ferimento continua inchada, mas vai diminuindo... 

Segundo especialistas, um dia chega o dia em que ninguém, a não ser o hospedeiro, se lembrará da ferida, agora toda oca, vazia do invasor, invisível na superfície, mas bem ali, escondida e profunda, para sempre morando nele.


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário