sábado, 22 de junho de 2013

autoria

porque te sei sem autoria
é que queria apenas colar
as pontas dos meus dedos
às pontas dos dedos teus
num encontro de digitais

sem nomes
apenas nós
nas linhas descritas de branco que se estendem infinitas & paralelas
e se cruzam no meio das curvas alongadas dessa história imprevisível

e sem final


.

12 comentários:

  1. boa nt!
    este poema tem td a ver com o meu dia de hj e minha nt,tambem.apenas com a ressalva que no meu caso o final da historia e previsivel.uma historia sem inicio.

    ResponderExcluir
  2. e qual seria o fim previsível de uma história sem início, Ametrica, se não ser tb sem final? danadinha... vc sempre apurando meus olhos e minhas palavras...
    agora me ocorre aqui uma coisa: há como uma história não ter início?
    :)

    ResponderExcluir
  3. a minha ,que pressupunha uma existencia que nao existe.logo era ilusao.logo nao havia historia.logo....olhe,paciencia.mta paciencia.

    pq diz que sou danadinha?nao entendi.serio...

    ResponderExcluir
  4. ametrica eu não devia responder... devia te deixar no vácuo que nem vc faz comigo... mas eu sou do bem e tb tomei o remedinho que me deixa feliz :) danadinha pq... peraí não to conseguindo raciocinar direito... naõ sei rss... acho qamanhã eu lembro... acho q tava falando de mim da história q inventei na minha cabeça e demorei meses pra perceber que era ilusão... eu pensava que tava falando com uma pessoa q tava falando comigo mas aí ele disse que não tava mas tb não disse porque se não tava falando então não pderia ter falado... ai ametrica eu nm sei o que to falando pq é a historia mais malucando mundo, coisa de poesia... se eu te falasse vc ia achar que eu não sou normal embora eu não seja mt mesmo hahaha... mas não ache que eu acho q vc e maluca pq amores platonicos são lindos e perfeitamente normais... o que não é normal é o mundo que eu criei pra viver minha história de amor e que penetrou na minha vida toda... esse blog por exemplo era isso.. ai beijinhos e boa noite!

    ResponderExcluir
  5. Ametrica, desculpe, acho que fui indelicada com vc... mas viu, vc falou pra ele? vc tem certeza que é ilusão? fala com ele e aí vc tira isso da cabeça, senão vc vai ficar que nem eu sonhando escrevendo pra uma pessoa que se falava comigo passou a me odiar, se não falava me é indiferente... e eu não sei o que é pior :(

    ResponderExcluir
  6. ai geruza eu nm sei o que possa responder, pq é a historia nem sei se bem maluca se mal maluca...mas não, eu não vou falar para ele.ele ia dizer que eu era maluca mesmo e assim eu vou poder passar o resto do tempo que sobra a pensar que não fui tão tão maluca, mas um bocadinho a mais, sim.:)

    num registo mais sério.não, não vou falar.ele não iria responder.iria deixar-me sem resposta como das outras vezes.iria colocar os oculos, para não me ver, ou ver melhor sem que eu visse que ele me via e até me queria-assim eu vou ficar na ilusão, que sim. mas que não, não vai ter inicio.

    ResponderExcluir
  7. aff... ou essa história é a mais comum do mundo e a gente só pensa que é diferente, ou calhou de acontecer uma história igualzinha no brasil e em portugal pq o q vc diz é idêntica à minha história... idênticaaa... mas já estou de saco cheio disso, até minhas amigas estão de saco cheio disso... :P
    qdo fui a portugal estava passando a novela gabriela e aqui já tinha terminado, uma hora tudo acaba, até o que não começou... a vida, Ametrica, é um átimo: não dá pra parar pra pensar: ou vc vive ou vc vive pq a morte ah a morte tem outro tempo, outra pegada...
    :)

    ResponderExcluir
  8. expressão brasileira que apetece usar aqui "já estou de saco cheio, disso".
    ha um momento em que tudo acaba, certamente, até o que não começou.uma expressão bem portuguesa "de mãos e pés atados", na minha historia.vamos pensar que a vida é para viver.quem sabe um dia alguem a queira comigo viver.se nao quiser, eu vive-la-ei, certamente, sem a historia do outro.com a minha, onde ele sempre entrará e é isso que me dana...:), aliás que me faz temer que ele esteja sempre, mesmo numa qualquer historia em que não esteja.

    ResponderExcluir
  9. pois é Ametrica, vai ver é sempre o mesmo... vai ver Freud sempre esteve certo e é sempre o Pai, ou a Mãe no caso dos meninos... eu acho que esse 'ele' a gte tem de identificar pq o q a gte tá procurando é o interlocutor para a nossa fala (seja verbal, gestual, sexual e um monte de al)... no meu caso o estalo foi a poesia, uma poesia intensa, a melhor poesia que já li, depois eu saquei que aquela intensidade do poeta era a projeção de um homem inseguro, aprisionado, com baixa auto-estima, com medo muito medo da vida fora do enredo... mas isso não me faz desejar menos esse interlocutor pq é nesse intervalo entre um e outro que está a voz que eu procuro pra incitar a minha, compreende?
    não é simples encontrar interlocutores adequados para os amantes da palavra... ah não é não... rs

    ResponderExcluir
  10. mau mau, querem ver que nós somos rivais? ehehehe
    com alguns pormenores distintos.a mim o estalo, foi um colo, um aconchego, um abraço sem braços, uma voz que abraça, uns olhos que veem, foi ele...mas deu-me uma dica impressionante, Geruza...é que não sabendo eu escrever poesia, nem prosa, eu de facto nunca poderia ser uma interlocutora à medida dele.ele encontrará, se ainda não encontrou alguem a esse nivel, de certeza.ele so pode sentir-se feliz com alguem que fale a mesma linguagem das palavras, que ele ama.eu estou a milhas dele.
    Grande dica voce me deu esta noite, para eu entender tanta coisa que não entendia Geruza.Nem imagina o que me deu de luz...mesmo que se faça escuro, e bem melhor fazer-se escuro de uma vez do que andar à meia luz, sonhando com a possibilidade de ser.

    ResponderExcluir
  11. hmmm... não sei querida, simplesmente porque cada um é um neh? ou não? pq vejo mesmo que talvez somos rivais já que está me dizendo que ele tb é um poeta, é isso?
    qto ao que diz sobre não ser uma interlocutora à medida dele, acho que vc se subestima bastante, não? mesmo que não escreva poemas ou prosa, sua escrita - na vdd escritura pq tem mta expressão autoral - é permeada de poesia... sua fala embala ideias e pensamentos... eu gosto de falar com vc, desejo e sinto sua falta quando não aparece por aqui...
    embora eu não seja poeta amo as palavras, e te considero uma interlocutora ideal... com todo respeito (! :P ) eu me apaixonaria por vc, se não estivesse assim nessas condições platonicas que vc conhece bem, e não faria nem diferença o fato de vc ser mulher pq eu gosto de gente... então, acho que vc pode controlar o spot de luz como quiser: pouca, muita, meia, inteira, nenhuma... vc é pura poesia e se ele não ouve é pq o poeta nele é uma farsa...

    ResponderExcluir