domingo, 9 de junho de 2013

a provação

houve um tempo
as palavras se escreviam
sem medo sem blindagem
as palavras rompiam o silêncio
sorridentes atravessavam as linhas
          do trem

amarelas eram elas
ofuscavam olhos ousados
violavam regras de etiqueta
dançavam descalças na chuva
e dormiam nuas nas dobras
dos lençóis acetinados
da tua orelha

houve um tempo
as palavras não precisavam
de sentido


tu as sentias


.

2 comentários:

  1. adiante da provação vem a salvação.ha palavras que o são.elas virão.vai ver.

    ResponderExcluir
  2. adiante da provação
    vem a salvação
    ha palavras que o são
    elas virão

    vai ver.

    [Ametrica]


    Um comentário:

    Geruza Zelnys 10 de junho de 2013 22:26

    eu espero uma palavra, uma palavra de que venha de mim para mim, talvez um dia eu esteja disposta a ofertá-la, espero neste dia estar pronta pra aceitá-la... :)

    ResponderExcluir